LIVE NIRVANA INTERVIEW ARCHIVE January 17, 1993 - Rio de Janeiro, BR

Interviewer(s)
Unidentified O Globo Correspondent
Interviewee(s)
Krist Novoselic
Publisher Title Transcript
O Globo O Rumo Mais Caótico Do Puro Rock Yes (Português)

São Paulo definitivamente não foi o atrativo da maioria das bandas convidadas para o Hollywod Rock. A prova está na chegada de todas as bandas ao Rio neste final de semana. Vindos de temperaturas beirando ou abaixo de zero, todos queriam o sol, que infelizmente não aparaceu ontem, para frustação geral, e uma paisagem diferente para olhar. Entre os que ficaram desapontados estava Chris Novoselic, baixista do Nirvana, que veio disposto a aproveitar o sol com sua mulher Shelley.

No início da tarde de domingo ainda no lobby do Maksoud em São Paulo, o baixista Chris Novoselic concordou com a leitura que a GLOBO fez do show da banda, publicada no Segundo Caderno de ontem: Krist: Eu adorei a noite, foi o nosso melhor show em muito tempo. Fizemos, na verdade um show no início e depois nos divertimos bastante com aquela jam session freak.

No Rio, Novoselic classificou a apresentação em São Paulo de wild, diferente, muito excitante, como um ensaio. Exatamente como havia havia dito ao jornal, em entrevista por telefone, o baterista Dave Grohl, de que o show seria uma crazy freaked-out jam. eles tocaram apenas for fun, para se divertir, não se importando muito se estavam num grande festival ou num pequeno clube. "Dava tudo no mesmo", segundo palavras de Novoselic, que também estava muito contente por ter feito amizade com o pessoal do Red Hot Chilli Peppers e com a participação do baixista Flea, que tocou trompete no show, no sucesso "Smells Like Teen Spirit".

A band chegou no domingo no mesmo vo com o Red Hot Chilli Peppers e L7, cujo pouso teve momentos de tensão cujo pouso teve momentos de tensão devido ao estouro de um dos pneus da aeronave, o que fez com que a turma gritasse de pânico em uníssono, segundo contou na sua suíte Chris Novoselic, no domingo a noite, depois do susto.

Ainda sem ideia do que fazer na cidade, Novoselic e a equipe que acompanha o Nirvana, passaram a noite de domingo perambulando pelo hotel. A parte da turma, o vocalista Kurt Cobain, qual um zumbi, vagava descalço pelo lobby do hotel, depois de uma briga com a mulher Courtney Love (vocalista do grupo Hole), com cara de poucos amigos.

Na primeira aproximação dos repórteres da GLOBO com Novoselic e o tour manager da banda , Alex McCloud, Cobain olhou de longe e gritou subitamente, feito louco, "Vocês não sabem quem eu sou?!?".

Após jantarem no Alfredo's, no próprio hotel, Novoselic convidou o GLOBO para subir à suíte, beber algo e conversar um pouco, com a condição de não ter o clima de uma entrevista e sim de uma conversa amigável. No quarto, entre Novoselic, sua mulher Shelley e McCloud, a conversa inicial girou em torno de política, inflação e miséria. O baixista quis saber histórias do Brasil, mas se empolgou falando do próprio país. Ele disse que os EUA apoiam a estabilidade, mesmo quando esta acontece através de guerras:

Krist: "Nos EUA há o marketing da liberdade", disse Novoselic. "Mas na prática ninguém é livre. Esta é a nossa realidade".

Shelley: "Os americanos não tem mais interesse em nada hoje em dia, só se preocupam em consumir e assistir a televisão com o controle remoto à mão", comentou Shelley.

A vinda antecipada ao Rio deu-se, segundo ao casal, devido ao assédio selvagem da imprensa e dos fãs paulistas que não lhes davam um minuto de paz:

Krist: "Eles queriam saber até quantas fatias de melão eu comi no meu café da manhã" Isto não é jornalismo" Os fãs também não ficaram para trás na loucura. Teve um menino que seguiu nosso ônibus de bicicleta por mais de dez quarteirões!

O tour manager da banda, Alex McCloud, confirmou Steve Albini (figura importante do rock alternativo americano, ex integrante da banda Big Black, atual Rape Man) como o produtor do próximo disco do Nirvana, que começa a ser gravado em fevereiro.

© O Globo, 1993